Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Economia britânica deve ter forte contração em 2009, avalia BC do país

SÃO PAULO - A economia britânica já está em recessão e deve contrair-se 2% no início de 2009, revelou o Banco da Inglaterra (BOE, na sigla em inglês) no Relatório Trimestral de Inflação apresentado nesta quarta-feira. O documento, divulgado pelo presidente da autoridade monetária britânica, Mervyn King, revelou que o cenário econômico mudou dramaticamente desde agosto. A previsão é de que a inflação recue para 1% até 2010, abaixo da meta oficial de 2%.

Valor Online |

Isto pode abrir o caminho para novas reduções na taxa de juros. "Estamos preparados para cortar a taxa de juro de novo se for necessário", sustentou King. "Existem poucos paralelos históricos para a situação atual. A confiança foi afetada duramente. Tudo isso restringirá a demanda tendo em vista o próximo ano", acrescentou.

O BC britânico alertou, no entanto, que as perspectivas referentes à atividade econômica e à inflação são incertas, refletindo fatores financeiros e econômicos "excepcionais" que permeiam os prognósticos.

"Estamos vendo a maior crise bancária desde a Primeira Guerra Mundial. Ela está associada com uma queda drástica na confiança do consumidor e dos negócios e uma redução muito profunda nos preços da commodity", notou King.

As informações foram conhecidas no mesmo dia em que o departamento de estatísticas do Reino Unido mostrou que o desemprego total passou de 1,8 milhão de pessoas pela primeira vez desde o fim de 1997. Pelo documento oficial, o número de pessoas sem trabalho ficou em 1,82 milhão nos três meses encerrados em setembro.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG