Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Economia brasileira crescerá 2,4% em 2009, afirma estudo da CNI

Brasília, 16 dez (EFE) - A economia brasileira crescerá 2,4% em 2009, frente aos 4% estabelecidos como meta do Governo, segundo um estudo divulgado hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

EFE |

"O cenário para a economia brasileira mudou radicalmente com a eclosão da crise mundial", que, "após se originar na maior economia do mundo, propagou-se de forma intensa, contaminando as economias de todos os países", diz o relatório.

A CNI adverte inclusive de que o Brasil poderia entrar no primeiro trimestre do próximo ano em uma "recessão técnica", mas isso não impedirá que, em 2009, o país encerre o ano com um índice positivo.

O estudo prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) terá uma contração de 1,5% no último trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2007, que será seguido por uma redução de 1,1% no primeiro trimestre de 2009.

No entanto, destacou que a recuperação começará a partir do segundo trimestre, mas de forma leve, o que permitirá fechar o ano com um crescimento de 2,4%.

A CNI explicou que a crise também terá impacto na taxa de emprego, que passará de 7,9% este ano a 8,2% no final de 2009.

A Confederação também previu que a queda do consumo observada nos últimos meses se acentuará.

"O ritmo do consumo das famílias deverá cair sensivelmente (em 2009) devido às condições menos favoráveis no mercado de crédito e também pelo efeito que a deterioração do mercado de trabalho terá sobre a massa salarial", indica o relatório. EFE ed/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG