Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dufry apresenta lucro de US$ 20,6 milhões no trimestre

SÃO PAULO - A Dufry South America, empresa que controla as lojas Duty Free, apresentou hoje os resultados referentes ao terceiro trimestre do ano. A companhia, que tem sede em Luxemburgo e recibos de ações negociados na Bovespa, teve lucro líquido de US$ 20,2 milhões entre julho e setembro de 2008, resultado praticamente estável (queda de 2,1%) quando comparado aos US$ 20,6 milhões obtidos em igual período de 2007.

Valor Online |

No acumulado do ano, o ganho líquido soma US$ 60,2 milhões, alta de 31% no comparativo anual.

A companhia aponta que o lucro do trimestre foi prejudicado pela maior despesa financeira, de US$ 3,1 milhões, contra receita de US$ 3,3 milhões um ano antes na mesma linha, e maior pagamento de imposto de renda - US$ 9,8 milhões, em comparação com US$ 5,6 milhões.

O aumento da despesa financeira está relacionada ao "handling fee" (ganho adicional incluso na taxa de conversão), que era contabilmente registrado como receita financeira até 2007, e ao efeito da variação cambial de US$ 3,3 milhões relacionado com a alta volatilidade do câmbio no período, sem impacto no caixa.

Beneficiada pelo real valorizado em parte do trimestre, melhor mix de produtos e maior venda média por cliente, a receita líquida da companhia subiu 24% sobre igual período do ano passado, somando US$ 179,2 milhões. No entanto, a companhia aponta que a intensificação da crise financeira, que levou a uma rápida valorização do dólar a partir de setembro, também impactou as atividades na empresa.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) apresentou crescimento de 35%, somando R$ 38,5 milhões, e a margem subiu de 19,8% para 21,5%.

As vendas em lojas em aeroportos cresceram 25% no terceiro trimestre do ano sobre igual período do ano passado e nas lojas em navios, o crescimento foi ainda mais expressivo, de 37%. Já no segmento "outras lojas" as vendas caíram 24% no comparativo anual. Segundo a companhia, a queda é resultado de fator sazonal, pois no ano passado o projeto para os Jogos Panamericanos resultou em receita extraordinária. Se for descontado tal fator, as vendas teriam crescido 54%.

A companhia aponta que as vendas em aeroportos responderam por 84% na receita líquida do trimestre e as lojas em navios garantiram os outros 14%.

As despesas com vendas somaram US$ 38,2 milhões, alta de 18% quando comparadas aos US$ 32,4 milhões no terceiro trimestre de 2007. Como percentual da receita líquida, as despesas com vendas atingiram 21,3% no terceiro trimestre desse ano, contra 22,5% no ano passado.

O gasto com pessoal cresceu 22%, para US$ 16,8 milhões, ou 9,4% da receita, e as despesas gerais aumentaram 17%, totalizando US$ 10,7 milhões, o que representa 6% da receita líquida.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG