Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dow Jones recuou ontem com dados de consumo

SÃO PAULO - A valorização de ações importantes do setor de tecnologia impediu um tombo geral das bolsas de Nova York. O humor dos agentes começou amargo com os dados de gastos do consumidor, que caiu pelo sexto mês consecutivo, mas os índices se recuperaram um pouco em relação às mínimas do dia.

Valor Online |

O Dow Jones caiu 0,80%, para 7.936 pontos. O Standard & Poor´s 500 cedeu para 825 pontos, em queda de 0,05%. Já o Nasdaq marcou valorização de 1,22% e encerrou aos 1.494 pontos.

Depois da queda de 1% nos gastos com consumo em dezembro, não houve grande alento no índice de atividade manufatureira, do ISM, que veio melhor do que o esperado, mas continua em patamar muito baixo. A percepção de aprofundamento da recessão vem sendo reforçada a cada novo número nos EUA.

Ainda assim, notícias do âmbito corporativo garantiram um fechamento menos dramático nas bolsas. As ações da Microsoft subiram 4,27% e as da Intel ganharam 5,66%. As baixas do dia se justificaram também por resultados ruins como o da Mattel, com queda de 16,14%.

Os mercados europeus fecharam em queda acentuada, pressionados por fortes baixas em ações dos setores de energia e bancário. Os negócios ainda foram influenciados por preocupações com a economia dos Estados Unidos. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais ações do continente, recuou 2,44%, para 777 pontos.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 1,73%, a 4.077 pontos. Em Frankfurt, o DAX recuou 1,55%, para 4.271 pontos. Em Paris, o CAC-40 cedeu 1,48%, para 2.930 pontos. Em Milão, o Mibtel encerrou em baixa de 2,17%, a 13.940 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 2,57%, para 8.233 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 teve recuo de 1,56%, para 6.337 pontos.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG