Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dow Jones fecha em queda, mas Nasdaq avança

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York fecharam sem rumo unificado nesta terça-feira, ainda influenciadas por expectativas em relação a negócios e balanços desta temporada. No foco dos investidores estiveram o balanço da Alcoa, divulgado ontem após o pregão, e os preços do petróleo, cuja variação tem forte influência sobre os papéis das petroleiras.

Valor Online |

O Dow Jones encerrou aos 8.448 pontos, com queda de 0,30%. Já o Standard & Poor´s 500 subiu 0,18%, para 871 pontos. O eletrônico Nasdaq fechou com valorização de 0,50%, para 1.546 pontos.

Na ponta de alta, as ações da Chevron ganharam 1,41% (US$ 71,82) e as da ExxonMobil avançaram 1,80% (US$ 77,92), estimuladas pela recuperação dos preços do petróleo nesta jornada. A Arábia Saudita, maior produtora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) anunciou que vai acentuar a redução da própria cota de produção no próximo mês.

Já o destaque de baixa veio da Alcoa, cujas ações cederam 5,07% (US$ 9,55). Depois de anunciar corte de produção, de investimentos e de pessoal na semana passada, ontem a fabricante de alumínio reportou prejuízo de US$ 1,19 bilhão de outubro a dezembro de 2008, a primeira perda trimestral em seis anos.

Vale mencionar também que durante o dia um discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, influenciou as negociações. O dirigente afirmou que o pacote de estímulo econômico planejado pelo presidente eleito, Barack Obama, pode não ser suficiente para recuperar a economia. Segundo ele, novas injeções de recursos nos bancos podem ser necessárias para estabilizar e normalizar os mercados de crédito.

Leia tudo sobre: bolsas nos eua

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG