Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dow Jones fecha em alta de 0,56% mesmo com queda das vendas no varejo

Nova York, 26 dez (EFE).- O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou nesta sexta-feira em alta de 0,56% (47,07 pontos), para 8.

EFE |

515,55 pontos, apesar da nítida queda nas vendas do comércio em meio às festas de Natal.

O mercado Nasdaq avançou 5,34 pontos (0,35%), para 1.530,24, e o seletivo S&P 500 ganhou 4,65 pontos (0,54%), para 872,80.

O mercado nova-iorquino conseguiu manter até o fim a modesta tendência de alta registrada na abertura do pregão de hoje, de pouca movimentação devido às festividades de fim de ano.

Foram negociadas hoje cerca de 516 milhões de ações na Bolsa de Wall Street - menos da metade em relação ao habitual - e 589 milhões no Nasdaq.

O "The Wall Street Journal" publicou hoje um relatório da SpendingPulse, uma unidade da MasterCard que faz estudos da despesa dos consumidores, que mostra que as vendas em novembro foram 5,5% menores que no mesmo mês do ano anterior.

As vendas entre 1 e 24 de dezembro deste ano foram 8% menores que as do mesmo período de 2007, segundo esse relatório.

Excluindo as vendas de gasolina, a queda das vendas no varejo foi de 2,5% em novembro, e de 4% nos 25 primeiros dias de dezembro, comparado aos números de um ano antes.

A pouca presença de compradores nos shoppings este ano se deveu a problemas como a recessão econômica e a crise no setor de empregos, aliados ao mau tempo em grande parte dos Estados Unidos nos dias prévios ao Natal.

Por outro lado, o portal "Amazon.com" disse hoje que registrou este ano sua melhor temporada de vendas natalinas, e detalhou que só no último dia 15 recebeu ordens de compra para mais de 6,3 milhões de artigos, com média de quase 73 por segundo.

As ações da Amazon.com, fundada em 1995, subiram 0,66% no Nasdaq, cotadas a US$ 51,78.

Também experimentaram forte alta os papéis da General Motors. Na quarta, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) aprovou a transformação do GMAC, braço financeiro do grupo, em banco comercial, o que permite que a instituição peça ajuda ao Governo americano.

Com isso, seus títulos - cotados entre as 30 empresas que formam o Dow Jones - tiveram alta de 12,6%, para US$ 3,66.

As ações da Ford foram influenciadas pelo otimismo do rival no setor automobilístico: subiram 8,5%, para US$ 2,29.

O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) inverteu hoje a firme tendência de baixa que mostrou nas últimas nove sessões e avançou US$ 2,36 (6,7%), fechando a semana com cotação de US$ 37,71 por barril (159 litros).

Isso fez com que o setor energético tivesse alta de 1,5%. As ações da Exxon Mobil subiram 1,86%, para US$ 77,19, e as de Chevron 1%, para US$ 70,35.

As ações da rede americana de supermercados Wal-Mart, a maior do mundo no que diz respeito às vendas e número de funcionários, apresentaram queda de 0,16% após o anúncio da comercialização de alguns modelos do iPhone, o telefone celular da Apple, a partir de domingo.

Os títulos da empresa editora do jornal "The New York Times" reverteram a tendência de baixa mostrada durante grande parte do pregão e fecharam a US$ 7 - 16,6% acima em relação a quarta.

Os bônus da dívida pública a dez anos subiram de preço, com rentabilidade em 2,13%. EFE vm/dp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG