Nova York, 3 out (EFE) - O índice Dow Jones Industrial, das bolsas de Nova York, fechou hoje com queda de 157,47 pontos (1,5%), aos 10.325,38 pontos, apesar de a Câmara de Representantes dos Estados Unidos ter aprovado o plano de resgate financeiro elaborado pelo Governo americano, como desejava Wall Street.

Durante o pregão, o Dow Jones chegou a subir 2,98%.

O mercado Nasdaq, onde cota a maioria das empresas de tecnologia e informática, caiu 29,33 pontos (1,48%), aos 1.947,39 pontos, enquanto o seletivo S&P 500 fechou com baixa de 15,05 pontos (1,35%), aos 1.099,23 pontos.

O índice composto NYSE, que reúne todos os ativos cotados em Nova York, caiu 66,47 pontos (0,93%), aos 7.088,94 pontos.

No conjunto da semana, o Dow Jones desceu 7,34%, o Nasdaq, 10,81%, o S&P 500, 9,38%, e o NYSE, 10,15%.

O plano de resgate do sistema financeiro nos Estados Unidos, avaliado em US$ 700 bilhões, se transformou em lei após o "sim" da Câmara de Representantes e a assinatura, imediatamente depois, do presidente americano, George W. Bush.

A bolsa não respondeu com o entusiasmo esperado à aprovação do controvertido plano de resgate financeiro, pois, embora os investidores considerem que é importante que tenha sido aprovado, consideram que não é suficiente para sair da crise.

O economista da firma de análise Global Insight, Brian Bethune, afirmou, em nota a clientes, que é "ingênuo" pensar que o plano de resgate financeiro será "uma panacéia para nossa economia, pois está no meio de uma recessão".

Bethune acredita que a aprovação do plano de resgate financeiro, "junto com o previsto corte da taxa de juros por parte do Federal Reserve (Fed, banco central americano), só oferecerá alívio aos mercados financeiros nos próximos meses para evitar um maior colapso financeiro".

À queda da Bolsa contribuíram os dados divulgados pelo Governo, que anunciou que a economia dos Estados Unidos perdeu, em setembro, 159 mil postos de trabalho e o índice de desemprego se manteve em 6,1% da força de trabalho.

As obrigações a dez anos subiram no mercado secundário da dívida e ofereciam uma rentabilidade, que se movimenta em sentido inverso, de 3,6%, contra 3,63% do fechamento de quinta-feira. EFE bj/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.