Por Leah Schnurr NOVA YORK (Reuters) - A maioria das bolsas dos Estados Unidos fecharam em alta nesta sexta-feira, com os índices Dow Jones e Standard and Poors 500 avançando no final do dia para terreno positivo, à medida que os preços do petróleo impulsionaram as ações de empresas do setor de energia e contrabalançaram a queda nas ações de tecnologia.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, subiu 0,49 por cento, a 6.626 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq perdeu 0,44 por cento, para 1.293 pontos. O índice S&P 500 teve variação positiva de 0,12 por cento, a 683 pontos.

As bolsas de Nova York permaneceram durante muito tempo da sessão no vermelho, mas as ações de financeiras fugiram de suas baixas depois que o Wall Street Journal afirmou que o Lloyds Banking e o governo do Reino Unido haviam acertado um esquema de proteção de ativos, diminuindo preocupações sobre as frágeis posições de capital dos bancos globais.

Durante a sessão, os índices Dow Jones e S&P 500 atingiram os menores níveis em 12 anos, mas apagaram suas perdas no final do pregão, após a notícia do Wall Street Journal sobre o Lloyds.

Uma queda de 4 por cento nas ações da Apple ajudou a puxar o índice Nasdaq para o mais baixo nível intradia em seis anos.

Os papéis da Exxon Mobil e da Chevron estiveram no topo do Dow, à medida que o preço do petróleo avançou 4,38 por cento, a 45 dólares o barril, em meio a expectativas de que a Opep possa novamente reduzir a produção. As ações da Chevron subiram 3,2 por cento, a 58,27 dólares, e as da Exxon ganharam 2,9 por cento, valendo 64,03 dólares.

A notícia sobre o Lloyds "é mais notícia positiva de que as coisas estão ficando em ordem", disse Giri Cherukuri, operador-chefe na OakBrook Investments LLC em Lisle, Illinois.

Cherukuri acrescentou que a notícia estimulou caça a barganhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.