P 500 abrem em alta após dados econômicos - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dow Jones e S P 500 abrem em alta após dados econômicos

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York operam em trajetórias distintas neste início de sessão. Em pregão mais curto, os investidores que operam nesta jornada tomam nota dos indicadores divulgados nesta manhã, antes da abertura dos negócios.

Valor Online |

Instantes atrás, o Dow Jones operava em alta de 0,40%, aos 8,453 pontos. O Standard & Poor´s 500 avançava 0,14%, para 864 pontos. Já o eletrônico Nasdaq registrava 1,520 pontos, com ligeira baixa de 0,09%.

A maioria dos dados veio melhor do que o esperado, mas o ritmo de alta dos pedidos de seguro-desemprego reforça a análise de recessão na economia americana e impede uma recuperação mais significativa dos índices.

Conforme dados divulgados hoje, os novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos avançaram em 30 mil na semana encerrada em 20 de dezembro, para 586 mil, maior nível desde 1982. Na semana anterior, os pedidos haviam somado 556 mil (número revisto). O dado veio pior do que o esperado pelo mercado, que projetava aumento de 4 mil a 6 mil no período.

Outro dado importante foi o nível de gastos do consumidor norte-americano, que recuou 0,6% em novembro comparação com outubro, marcando a quinta queda seguida neste tipo de comparação.

Apesar do dado negativo, ele foi inferior ao consenso de mercado, que esperava retração de 0,8%.

Outro indicador de relevo foram as encomendas por bens duráveis nos Estados Unidos, que declinaram 1% em novembro. O número também foi melhor do que a queda de 3% esperada pelos analistas. Em outubro, o recuo foi de 8,4%, conforme dados revisados.

Para completar a bateria de dados, o índice de volume de solicitações de empréstimos imobiliários nos Estados Unidos saltou 48% na semana terminada em 19 de dezembro em relação à semana anterior. O indicador que mede esses pedidos foi de 841,4 para 1245,4 pontos. No mesmo período de comparação, as requisições de hipotecas para refinanciar empréstimo imobiliário já existentes avançaram 62,65%.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG