Nova York, 21 out (EFE).- A corporação AMR, controladora da companhia aérea American Airlines, informou hoje que nos primeiros nove meses do ano reduziu em 36,5% suas perdas na comparação com 2008, ao ter prejuízo de US$ 1,124 bilhão.

A companhia, sediada no Texas, contabilizou entre janeiro e setembro deste ano perda líquida por ação de US$ 4, frente à de US$ 7 do mesmo período de 2008, quando o prejuízo chegou a US$ 1,771 bilhão.

A receita total nos primeiros nove meses do ano chegou a US$ 14,855 bilhões e foi 18,8% inferior a de igual período em 2008, quando atingiu US$ 18,297 bilhões.

Em relação ao terceiro trimestre deste ano, a AMR perdeu US$ 359 milhões, enquanto no mesmo período de 2008 tinha alcançado lucro de US$ 31 milhões.

A perda líquida por ação nos últimos três meses foi de US$ 1,26, frente a um ganho de US$ 0,12 que anotou entre julho e setembro do ano passado.

Durante o trimestre passado a companhia aérea americana teve recuo de 20,2% em sua receita total, que ficou em US$ 5,126 bilhões, na comparação com os US$ 6,421 bilhões do mesmo período de 2008.

O presidente e executivo-chefe da companhia, Gérard Arpey, reconheceu que os resultados foram afetados pelo panorama econômico mundial, que pesou mais que a queda no preço do petróleo.

No entanto, as conquistas do terceiro trimestre "melhoram nossa posição para enfrentarmos esses desafios a curto prazo e para sermos competitivos a longo prazo", afirmou Arpey. EFE dvg/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.