O dólar comercial reduziu ainda mais a queda exibida pela manhã e foi negociado, por volta das 15h15, a R$ 2,111 no mercado interbancário de câmbio, em baixa de 1,36%. É o maior valor do dólar registrado hoje até este horário.

Na mínima do dia, logo cedo, o dólar chegou a ser negociado a R$ 2,04.

O dólar avançou com a inversão momentânea de sinal, para o terreno negativo, do índice Bovespa, que chegou a cair 0,35% a 40.688 pontos. O Ibovespa logo em seguida voltou ao positivo e subia 0,39%, às 15h32.

Segundo um operador, "investidores estão vendendo ações na bolsa e comprando dólares, em parte para remessas ao exterior sustentando um fluxo financeiro negativo". O volume financeiro total à vista no câmbio somava cerca de US$ 2,27 bilhões.

Em Nova York, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) anunciou nesta tarde que expandiu temporariamente sua linha de troca (swap) em dólar com o Banco do Japão. "A linha de swap será aumentada para acomodar qualquer quantidade de financiamento em dólar que for demandada", disse o Fed em nota. O acordo vai vigorar até pelo menos 30 de abril de 2009. Em um anúncio similar feito na segunda-feira, o Fed disse que estava aumentando as linhas de swap com o Banco da Inglaterra (BoE), Banco Central Europeu (BCE) e o Swiss National Bank (SNB), banco central da Suíça, segundo informações da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.