Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar tem leve baixa após sessão de pouca volatilidade

Por Silvio Cascione SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou perto da estabilidade nesta quinta-feira, depois de seguir o mercado internacional em uma sessão de pouca volatilidade.

Reuters |

A moeda norte-americana teve variação negativa de 0,11 por cento, a 1,770 real. Com a terceira queda seguida do dólar, a divisa fechou no menor nível desde 18 de janeiro. No mês, a queda é de 2,05 por cento.

A moeda oscilou apenas entre 1,767 e 1,776 real. "O mercado ficou 'de lado'. Não teve fluxo, e a volatilidade foi mínima", disse Carlos Allievi Jr., gestor da Infinity Asset.

Parte da culpa para o marasmo do dia veio do exterior, onde os principais índices tampouco tiveram grandes emoções. A cesta do dólar em relação às principais moedas caía apenas 0,14 por cento às 16h30 e, entre as bolsas, a variação negativa era de apenas 0,1 por cento em Nova York no mesmo horário.

Os dados divulgados pelos Estados Unidos pela manhã tiveram efeito quase nulo. O número de pedidos de auxílio-desemprego caiu um pouco menos que o esperado na semana passada, para 462 mil, e o déficit recuou inesperadamente, para 37,3 bilhões de dólares em janeiro.

O destaque maior foi para a China, com uma alta da inflação que chegou a pesar sobre as ações nos Estados Unidos.

No Brasil, os números do Produto Interno Bruto (PIB) e das vendas no varejo repercutiram principalmente no mercado de juros futuros, mas não no dólar.

De acordo com dados parciais da clearing (câmara de compensação) da BM&FBovespa, o volume de operações registradas no mercado à vista perto do fechamento era de 2,3 bilhões de dólares --número semelhante ao dos dias anteriores.

A moeda norte-americana vinha mostrando um viés negativo nas últimas sessões, por causa do otimismo de investidores com as ações brasileiras e da perspectiva de um aumento no ingresso de recursos nas próximas semanas, tanto por operações financeiras quanto pelo aumento de embarques comerciais.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG