Depois de ver seu valor subir ante o real por vários dias, o dólar teve forte queda nesta sexta-feira, com os investidores sendo obrigados a rever suas apostas contra a moeda brasileira. A moeda americana fechou esta sexta-feira com desvalorização de 4,74%, cotado a R$ 1,830, na maior queda diária em mais de seis anos nesta sexta-feira, anulando a disparada da véspera com a atuação do Banco Central e o otimismo internacional por um plano dos Estados Unidos contra a crise financeira.

Acordo Ortográfico

O mercado, porém, não conseguiu reverter completamente a alta acumulada na semana e ainda exibiu valorização de 2,75% em relação à sexta-feira passada.

O mercado de câmbio viu nesta sexta-feira um evento que não era observado desde fevereiro de 2003. O Banco Central (BC) interveio vendendo US$ 500 milhões no mercado à vista. O BC recomprará as divisas norte-americanas em 23 de outubro, 30 dias corridos após a liquidação financeira da transação realizada nesta sexta-feira, que acontecerá em 23 de setembro.

A decisão de intervir na ponta vendedora veio na última quinta-feira, depois que moeda norte-americana chegou a subir mais de 5% ante o real. No entanto, o BC não contava com essa forte virada de humor nos mercados globais, que resulta em disparada das bolsas e acentuada queda no preço do dólar desde o começo do dia.

Todas as apostas mudaram drasticamente depois que saíram notícias sobre o estudo do governo norte-americano de criar uma agência com diversas atribuições, como a de coordenar o processo de compra, venda e resgate de instituições financeiras, além de concentrar os créditos podres.

Bovespa

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) vem operando em forte alta nesta sexta-feira, em resposta às notícias de que governo dos EUA deve criar uma agência para salvar as instituições financeiras. Pouco antes do encerramento do pregão, o Ibovespa registrava alta de 9,47%, aos 53.006 pontos.

Confirmando as notícias que começaram a sair na noite de quinta-feira, de que o governo dos EUA planeja a criação de uma agência para coordenar o processo de salvamento de instituições financeiras e comprar créditos podres, o secretário do Tesouro, Henry Paulson, disse que trabalhará arduamente no fim de semana com os congressistas para formatar um plano que resolva as raízes da crise financeira. "Estamos falando de centenas de bilhões de dólares", disse.

(Com informações do Valor Online e Reuters)

Serviço 

Mais notícias

Para saber mais

Opinião

Leia mais sobre Bovespa - dólar

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.