Tamanho do texto

O dólar fechou a sexta-feira em baixa, pela quinta sessão consecutiva, e superou a marca dos R$ 2,40 pela primeira vez em pouco mais de três anos. No fechamento, o dólar comercial subiu 2,67% e fechou a R$ 2,464, no maior valor desde 10 de junho de 2005.

Na semana, a moeda norte-americana acumulou alta de 8,55% ante o real; no mês, o avanço chega a 14,29% e, no ano, a 38,82%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista fechou na cotação máxima do dia, de R$ 2,47, em alta de 3,13%. O giro financeiro total somou apenas US$ 1,34 bilhão.

As cotações do dólar no mercado doméstico de câmbio ajustaram-se à piora das Bolsas em Nova York no fim da sessão de quinta-feira, simultaneamente à valorização do dólar no mercado internacional de moedas.

Nesta sexta, a demanda por moeda no mercado interno foi amparada ainda pelas quedas das bolsas na Ásia, Europa e no mercado interno por causa dos temores ampliados de uma recessão mundial severa após novos dados desanimadores sobre os Estados Unidos.

No âmbito interno, o Banco Central fez apenas um leilão de venda de swap cambial, em que vendeu 7,5 mil contratos com vencimento em 2 de fevereiro de 2009, equivalentes a US$ 372,5 milhões de uma oferta de até US$ 500 milhões, ou 10 mil contratos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.