Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar se acomoda em janeiro, mas cautela continua

Por Jenifer Corrêa SÃO PAULO (Reuters) - O dólar interrompeu o movimento dos últimos meses e encerrou janeiro em leve queda, ajustando-se, após intenso nervosismo nos mercados com a crise financeira. Para fevereiro, apesar das perspectivas menos pessimistas, analistas acreditam que os investidores continuarão cautelosos.

Reuters |

Após cinco meses seguidos de valorização, que beirou 50 por cento, o dólar encerrou janeiro em queda de 0,81 por cento, a 2,314 reais. Na sessão desta sexta-feira, houve uma alta de 0,87 por cento.

"O mercado gosta de exagerar no otimismo e agora a tendência é exagerar no pessimismo. De todos os mercados, o câmbio foi o mais comportado" avaliou Mario Paiva, analista de câmbio da corretora Liquidez, ponderando que a tendência do dólar é de alta, refletindo mais efeitos da crise.

"São muitas demissões no mundo inteiro e a perspectiva de queda no lucro das empresas é cada vez mais intensa", acrescentou, mencionando a forte ligação do mercado de câmbio doméstico ao cenário internacional.

Pesquisa realizada pela Reuters com analistas do Brasil, dos Estados Unidos e da Europa apontou que eles prevêem um ano menos turbulento que 2008 para o real, mas a moeda brasileira só deve se recuperar contra o dólar no segundo semestre, com o surgimento de sinais de recuperação econômica.

O levantamento realizado com 37 analistas apontou projeção de um dólar a 2,35 reais até o final do primeiro trimestre, a 2,30 reais até o final de junho e a 2,21 até o final do ano. A divisa norte-americana encerrou a sexta-feira, última sessão de janeiro, a 2,31 reais.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG