O dólar renovou as cotações mínimas do dia em relação ao real nesta tarde, acompanhando a alta das bolsas norte-americanas, que levou também a Bolsa de Valores de São Paulo a ampliar os ganhos do pregão. O fluxo cambial favorável em meio a expectativas de novos ingressos financeiros no País também ampara o recuo do dólar no mercado cambial brasileiro.

Do lado externo, declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, de que a instituição não quer poder de veto sobre os reguladores das agências hipotecárias e ainda a preocupação demonstrada mais cedo por ele com a economia sustentaram apostas em manutenção dos juros nos Estados Unidos em agosto e também a melhora dos índices acionários, disse um operador.

Por volta das 16 horas, o dólar comercial estava na mínima do dia até então, cotado a R$ 1,587, em queda de 0,44%. O Ibovespa, principal índice da Bolsa paulista, subia 1,08%. Em Nova York, o índice Dow Jones avançava 0,27%, o Nasdaq ganhava 1,25% e o S&P-500 subia 0,10%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.