O mercado de câmbio à vista operou com volume de negócios reduzido e em queda durante toda a manhã, após fechar ontem na maior cotação desde 16 de junho, a R$ 1,6135. Com o feriado no Estado de São Paulo, a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não funcionam e as mesas de câmbio de bancos e corretoras em São Paulo operam em regime de plantão, atendendo a outras praças do País.

A queda externa da moeda em relação ao euro e o iene está sendo monitorada pelos operadores, assim como a volatilidade das Bolsas em Nova York e do petróleo. Às 14h20, o dólar à vista no mercado interbancário caía 0,22%, a R$ 1,61, após oscilar entre a mínima de R$ 1,608 (-0,34%) e a máxima de R$ 1,612 (-0,09%).

Sem negócios no mercado paulista, o volume financeiro foi muito pequeno pela manhã, praticamente um terço do que costuma ser negociado normalmente. Segundo operadores, o volume até as 12h50 somava cerca de US$ 400 milhões, quando a média diária no período costuma ficar na casa de US$ 1,3 bilhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.