Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar pressiona IGP-M, que vai a 0,86% na 2ª prévia do mês

A segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,86% em outubro, após registrar alta de apenas 0,04% em igual prévia do mesmo índice em setembro. Para a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que anunciou ontem o indicador, resultado de uma inversão da curva dos preços no atacado, que voltaram a subir (de -0,03% para 1,11%), devido ao encarecimento de preços nos setores agropecuário e industrial, este último pressionado pela disparada do dólar.

Agência Estado |

Usado para reajustar preços de aluguel, o IGP-M acumula altas de 9,40% no ano e de 12,10% em 12 meses, até a segunda prévia de outubro. O coordenador de Análises Econômicas da FGV, Salomão Quadros, admitiu que em outubro o índice caminha para resultado bem acima do apurado no mês passado (0,11%).

Entre os preços agropecuários, os destaques ficaram por conta de produtos de lavoura, voltados para o mercado interno. É o caso das elevações de preços em mandioca ( 27,84%); arroz em casca (5,34%); feijão em grão (12,83%); e tomate (14,92%). "Esses produtos estão com os preços em alta mais por uma questão de oferta, de sazonalidade", comentou.

O câmbio também influenciou a evolução de preços da soja, que saiu de uma queda de 0,47% para um aumento de 1,25%, da segunda prévia de setembro para igual prévia em outubro. Já os preços do varejo saíram de uma deflação de 0,12% para uma elevação de 013%, da segunda prévia de setembro para igual prévia em outubro. Na construção civil, os preços desaceleraram (de 0,91% para 0,89%) no mesmo período. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG