Depois de operar em queda de mais de 2%, o dólar inverteu o sinal e fechou o dia em alta de 0,43%, cotado a R$ 2,125. a cotação ainda pode ser ajustada até as 17h, quando terminará o leilão de reservas do Banco Central que tem compromisso dos tomadores de repasse para linhas de comércio exterior.


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mantém desempenho positivo nesta segunda-feira, com as ações de primeira linha ajudando a puxar o Ibovespa, principal índice, para cima. Por volta das 17h20, o Ibovespa marcava forte alta de 7,28%, aos 39.048 pontos.

A recuperação de preços do petróleo no mercado internacional contribui para a alta dos papéis da Petrobras, que são os que têm mais peso na carteira do Ibovespa.

Além disso, segundo agentes de mercado, o bom humor se deve mais à ausência de notícias negativas do que a uma razão positiva específica. Nos Estados Unidos, o único indicador importante, o índice de indicadores antecedentes (leading indicator), trouxe um cenário melhor do que o previsto para dados de atividade no país, o que colaborou para impulsionar a alta da bolsa brasileira.

Flávio Serrano, economista-sênior do BES, acredita que a confiança dos investidores tende a se restabelecer, pois as fortes injeções de recursos promovidas em todos os grandes mercados começa a tomar corpo e elevar gradualmente a liquidez. No caso da bolsa paulista, a recuperação de preços de commodities continua favorecendo as ações de peso listadas no índice.

Em Nova York, o mercado acionário também tem desempenho positivo. Por volta das 15h40, o índice Dow Jones subia 1,70%, o Nasdaq ganhava 0,47% e o S&P-500 registrava alta de 1,84%.

Devido ao início do horário de verão, o mercado de ações brasileiro está abrindo uma hora mais tarde, às 11h, o pregão regular, que vai até as 18h.

(Com informações do Valor Online e Agência Estado)

Leia também:

      Leia tudo sobre: bovespa
      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.