Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha estável após dia volátil por dúvidas com EUA

SÃO PAULO - Em meio às incertezas que ainda cercam o pacote de estímulo econômico dos Estados Unidos, o dólar fechou estável frente ao real nesta quinta-feira. A moeda norte-americana encerrou o dia valendo R$ 2,290, depois de ter se mostrado volátil durante todo o dia em consonância com o mercado externo.

Redação com Reuters |

 

"O dólar está oscilando em função do fluxo do dia-a-dia, obviamente com relação ao pacote discutido nos Estados Unidos", afirmou Paulo Fujisaki, analista de mercado da Corretora Socopa.

Negociadores do Senado e da Câmara dos Estados Unidos adiaram na quarta-feira um encontro marcado para aprovar o pacote de estímulo econômico de US$ 789 bilhões, já acertado entre as duas Casas.

Segundo assessores do Congresso, é mais provável que o pacote seja levado a votação na sexta-feira para dar mais tempo para que o assunto seja revisado pelos parlamentares.

Ainda segundo Fujisaki, a divisa norte-americana tende a estabilizar-se perto dos patamares atuais.

"Não existe uma expectativa de que (o dólar) volte a cair ao patamar do ano passado. O parâmetro mudou, é outro", ponderou, referindo-se ao nível de R$ 1,50 que chegou a ser registrado no início de agosto, antes da piora da crise externa.

Nesta quinta-feira, o Banco Central realizou um leilão de swap cambial tradicional para a rolagem de parte dos contratos que vencem em 2 de março. Foram vendidos 50.650 contratos da oferta total de 51.000, e o volume da operaçao foi equivalente a US$ 2,5 bilhões.

A autoridade monetária anunciou que fará nova pesquisa de demanda para decidir se continuará com a rolagem dos vencimentos. No total, pouco mais de 140 mil contratos expiram no início de março.

Bovespa

 As vendas perderam força, mas a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território negativo, refletindo o ambiente externo negativo e a baixa no preço das matérias-primas. Por volta das 17h30, a baixa era de 0,34%. O Ibovespa opera com 40.704 pontos.

A história de retomada no preço das commodities via aumento de demanda na China parece ter desaparecido do mercado. Vale PNA, que ganhou cerca de 16% na semana, registrava queda de 3,07%, para R$ 29,36, arrastando também as siderúrgicas. CSN ON perdia 2,82%, para R$ 35,74, e Usiminas PNA desvalorizava 2,54%, a R$ 27,94.

Perda com volume acentuado para a ação PN da Petrobras, que era negociada a R$ 26,26 na venda, queda de 2,37%. Entre os bancos, Bradesco PN caía 2,67%, para R$ 21,84 e Itaú PN valia 1,25% menos, negociado a R$ 24,39.

Leia tudo sobre: dolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG