Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha em queda de mais de 2% e zera alta do mês

Após subir mais de 4% nas duas sessões anteriores, o dólar comercial terminou a sessão de hoje em queda de 2,04%, cotado a R$ 2,156 no mercado interbancário de câmbio, zerando o saldo positivo registrado ante o real em novembro. Porém, no acumulado do ano até hoje, a moeda americana apura alta de 21,46%.

Agência Estado |

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista caiu 2,02% e fechou a R$ 2,16, depois de avançar 4,48% em dois dias. O giro financeiro total à vista cresceu 121%, para US$ 3,849 bilhões.

O recuo das cotações ocorreu em meio a um fluxo cambial positivo, a venda de US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial tradicional pelo Banco Central e um movimento de caça a pechinchas nas bolsas globais. "Há interesse do mercado nos leilões de swap e isso também justifica a aceleração da queda do dólar à tarde", explicou um operador de um banco estrangeiro. No leilão de hoje, o BC vendeu a oferta integral de 20 mil contratos de swap cambial, equivalentes a cerca de US$ 1 bilhão. Os contratos vendidos têm vencimento em 2 de fevereiro de 2009 e liquidação na segunda-feira da semana que vem (dia 10). A taxa nominal ficou em 5,6404% e a linear, em 5,465%. A cotação mínima ficou em 98,7410.

Do lado externo, pesaram para o declínio do dólar ante o real as altas das bolsas globais e dos preços do petróleo, apesar dos péssimos indicadores e balanços corporativos americanos divulgados hoje. Nos Estados Unidos, foram eliminadas 240 mil vagas de trabalho em outubro, mais do que a previsão de cortes de 200 mil vagas. A taxa de desemprego subiu 0,4 ponto porcentual em outubro, para 6,5%, a mais elevada desde março de 1994.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG