Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha em queda de 0,62%; Bovespa opera em alta

O dólar caiu pelo terceiro dia consecutivo nesta quinta-feira, refletindo a mudança de comportamento dos investidores estrangeiros em uma sessão com volume mais fraco do que nos últimos dias. A moeda norte-americana terminou o dia cotada a R$ 1,610, em baixa de 0,62%. Com queda de 1,77% na semana, o dólar reduziu a valorização acumulada em agosto para 3%.

Redação com agências |


Para Tarcísio Rodrigues, diretor de câmbio do Banco Paulista, a falta de liquidez favoreceu a baixa. "A queda do dólar é a falta de volume. E também, como terça e quarta foram feitas grandes movimentações, alguns estão ajustando, apenas."

Para ele, a baixa teve pouca influência externa, mesmo com a alta de mais de 3% das commodities segundo o índice Reuters-Jefferies. Nos últimos dias, a valorização das matérias-primas foi tida como um fator importante para a queda do dólar em todo o mundo.

O mercado tem refletido também ajustes no mercado futuro, especialmente por estrangeiros. Esses agentes, que no começo do mês abriram na BM&F uma aposta na alta do dólar no Brasil, têm diminuído a posição comprada em derivativos cambiais desde o fim da semana passada.

As posições construídas pelos estrangeiros na BM&F '"devem - aliás, como já estão sendo - ser desmontadas e o preço da moeda americana retornar a R$ 1,60", escreveu Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora.

O Banco Central fez um leilão de compra de dólares no fim do dia, com taxa de corte de R$ 1,6120. Foram aceitas duas das propostas divulgadas, segundo um operador.

Bovespa

A valorização no preço das commodities mantém a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) descolada da instabilidade externa. Por volta das 16h15, o Ibovespa registrava alta de 1,34%, aos 56.116 pontos.

Com informações do Valor Online e da Reuters

Leia também:

 

Leia mais sobre Bovespa - dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG