Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha em queda de 0,47%, cotado a R$ 2,309

Ingressos de recursos estrangeiros no mercado doméstico e notícias corporativas favoráveis sustentaram o dólar à vista em queda e um aumento dos negócios hoje. O dólar comercial fechou em queda de 0,47%, cotado a R$ 2,309.

Agência Estado |

Na BM&F, o dólar negociado à vista cedeu 0,65%, a R$ 2,305. O giro financeiro total cresceu 137%, para cerca de US$ 4,508 bilhões.

"Como houve pressão sobre o dólar para o enfraquecimento da taxa ptax (média) na primeira parte dos negócios e o volume negociado cresceu expressivamente, é certo que houve fluxo financeiro positivo", comentou o gerente de câmbio de um banco de investimentos em São Paulo. Na mínima, pela manhã, o dólar recuou até R$ 2,281 (-1,68%). A volatilidade das cotações, contudo, foi destaque, assim como a ausência de leilão do Banco Central.

Entre as notícias que atraíram fluxo financeiro favorável ao País e estimularam a oferta de moeda, em parte por investidores que migraram para a Bovespa, o operador José Carlos Amado, da Renascença Corretora, destacou o lançamento de uma emissão de bônus de 10 anos pela Petrobras, num total estimado por fontes de até US$ 2 bilhões; o acréscimo de R$ 142,1 bilhões em investimentos no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) até 2010, dos quais R$ 84,2 bilhões destinam-se à infraestrutura social e urbana e devem estimular o setor siderúrgico; e a redução dos estoques de minério de ferro na China, que gerou expectativas de aumento da demanda e pode beneficiar a Vale, neste período próximo da negociação do reajuste do preço do minério. Segundo ele, os ganhos exibidos pelas bolsas norte-americanas até o meio da tarde, que ampararam em parte a firme valorização da Bovespa na sessão, também justificaram a redução de posições em dólar.

Embora os ingressos de recursos tenham sido positivos na sessão, durante o mês de janeiro houve retração no fluxo cambial pelo sexto mês consecutivo. O fluxo cambial consolidado de janeiro foi negativo em US$ 3,01 bilhões, com um fluxo positivo de US$ 532 milhões pelo segmento comercial e saldo negativo de US$ 3,55 bilhões pelo financeiro. O resultado é melhor que o saldo negativo de dezembro (-US$ 6,37 bilhões), mas pior do que o registrado em janeiro de 2008, quando o fluxo foi negativo em US$ 2,36 bilhões. Desde setembro de 2008, há uma saída acumulada de recursos de US$ 22,2 bilhões. A expectativa no mercado é de que o fluxo cambial poderá voltar a ser positivo a partir de março quando começa o escoamento da safra agrícola.

O Banco central também informou que a posição comprada (credora) em câmbio dos bancos em janeiro diminuiu cerca de 31%, de US$ 1,013 bilhão em dezembro para US$ 701 milhões em janeiro. Este foi o 18º mês consecutivo em que bancos mantiveram posição comprada no mercado cambial, mas o valor é o mais baixo registrado no período.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG