Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha em baixa com fluxo positivo e atuação do BC

O dólar comercial fechou em baixa de 1,12% hoje, cotado a R$ 2,472 no mercado interbancário de câmbio. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista recuou 1,16% e encerrou o dia a R$ 2,471.

Agência Estado |

O volume financeiro total caiu 56% ante o da véspera, para US$ 1,383 bilhão.

Após abrir em alta e atingir a máxima na sessão de hoje a R$ 2,545, com avanço de 1,8% no mercado interbancário de câmbio, pressionado por saídas financeiras, o dólar inverteu a direção para baixo ainda na primeira parte dos negócios em meio ao fluxo positivo. À tarde, a moeda norte-americana registrou a mínima de R$ 2,443, queda de 2,28%, logo após o leilão de venda de dólar promovido pelo Banco Central.

A inversão para baixo das cotações à vista hoje resultou de um ingresso de recursos entre US$ 500 milhões e US$ 600 milhões destinado à venda no mercado de dólar futuro, o que teve impacto de baixa sobre a moeda à vista, afirmou um operador de um banco estrangeiro. Segundo ele, o investidor vendedor desse fluxo positivo no mercado futuro teria sido um grande banco nacional possivelmente em nome de uma empresa do setor petrolífero, com forte atuação em comércio exterior.

Para outro operador de uma corretora em São Paulo, o BC também contribuiu para assegurar a continuidade da queda do dólar até o fechamento e evitar uma brusca subida de volta aos R$ 2,50 no fim dos negócios, através da realização de um leilão de venda de moeda na última hora da sessão no balcão, quando não era identificado pelo mercado nenhum fluxo negativo. "Essa oferta de moeda foi preventiva e pode ter tido a finalidade de mostrar que a autoridade não deixará o mercado solto", avaliou.

O mercado estimou que o BC possa ter vendido nesse leilão cerca de US$ 150 milhões, sendo que a taxa de corte foi de R$ 2,44. Mais cedo, o BC também fez a primeira linha da rolagem de contratos de swap cambial com vencimento em 2 de janeiro de 2009 de US$ 9,6 bilhões e, nesse leilão, vendeu US$ 3,2 bilhões desses contratos de uma oferta de até US$ 4 bilhões. Agora à tarde, o BC realiza uma pesquisa de demanda para realizar amanhã a segunda linha dessa rolagem. O resultado da pesquisa será divulgado por volta das 18h30 (de Brasília).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG