Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha em alta de 2%, apesar de leilões do BC

O dólar voltou a fechar em alta hoje, apesar da liquidez assegurada pelo Banco Central por meio de leilões no mercado doméstico e do fluxo cambial positivo. Ao fim da sessão, o dólar subiu 2,11% e fechou cotado a R$ 2,325 tanto no mercado interbancário de câmbio quanto na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

Agência Estado |

O giro financeiro total à vista encolheu 19%, para US$ 2,6 bilhões.

Hoje, a autoridade monetária vendeu US$ 2,941 bilhões por meio de três leilões - de swap cambial, rolagem de swap cambial e oferta de crédito para comércio exterior - e só não fez operação de venda direta de moeda, segundo um operador, porque o fluxo cambial foi positivo. "Houve atuação dos exportadores na ponta de venda no mercado à vista, o que provocou desaceleração pontual dos ganhos", afirmou.

O dólar iniciou o dia pressionado pelas fortes perdas das bolsas na Ásia, mas reduziu os ganhos gradativamente ao longo da sessão com a ajuda dos leilões do BC, do fechamento em alta das bolsas européias e à medida que os índices acionários em Wall Street esboçavam alguma melhora, ainda que momentânea. "Essa desaceleração das cotações do dólar (ante o real) também teve alguma motivação especulativa, uma vez que beneficiou os investidores que tomaram os swap cambiais no leilões do BC", comentou um operador.

O fato é que o dólar manteve-se durante toda a sessão no terreno positivo e acelerou os ganhos na última meia hora de negócios, em sintonia com a retomada da queda pelas Bolsas norte-americanas, enquanto o dólar ganhava fôlego de alta ante o euro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG