Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha cotado a R$1,570 após sessão equilibrada; Bovespa segue em alta

SÃO PAULO - O dólar fechou em baixa nesta terça-feira, após passar o dia com poucas oscilações em meio ao otimismo das bolsas internacionais e à valorização da moeda norte-americana no exterior. O dólar caiu 0,32% e fechou cotado a R$ 1,570 .

Reuters |


A queda do dólar só foi definida nos últimos dez minutos de negócios. Segundo Jorge Knauer, gerente de câmbio do Banco Prosper, no Rio de Janeiro, o equilíbrio da moeda durante o dia foi marcado pela atuação de forças opostas no mercado.

De um lado, o otimismo com a alta das bolsas de valores no Brasil e em Nova York. De outro, o avanço do dólar perante o euro e o iene após o aumento da confiança dos consumidores nos Estados Unidos e a queda de mais de US$ 2 do petróleo.

"Essas forças são antagônicas em matéria de direção para o câmbio. Foi esse equilíbrio de forças que agiu no mercado", disse o gerente.

O dólar só ganhou fôlego para recuar após o leilão de compra de dólares do Banco Central, no final do pregão. Foram aceitas duas das propostas divulgadas, segundo um operador, com taxa de corte de R$ 1,5717.

Os próximos dias, no entanto, podem ver mais volatilidade com o início da disputa na formação da última Ptax do mês. A briga no mercado futuro envolve a definição da taxa usada como referência na liquidação de derivativos em vencimento.

"Acho que começa a partir de amanhã. E eu não arriscaria nenhum tipo de opinião sobre para onde será empurrada essa taxa de câmbio. É muito difícil prever isso", disse Knauer.

"A gente tem, de uma maneira geral, posições vendidas em grandes instituições financeiras. Mas isso não garante que a taxa virá para baixo", completou. A posição vendida em derivativo cambial equivale a uma aposta na queda do dólar.

Essas posições, no entanto, têm sido uma das principais responsáveis pela queda do dólar mesmo com a saída de mais de US$ 2 bilhões do país em julho. Os estrangeiros, por exemplo, ostentam cerca de US$ 7 bilhões em posições vendidas na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) - boa parte delas associada a operações de arbitragem com juro.

"Este pode ter sido um dos fatores que explicam de forma mais objetiva o fato de num ambiente de fluxo negativo o preço da moeda americana ter sido depreciado", disse Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora.

Bovespa

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território positivo. Apoiado no bom desempenho das ações da Vale e siderúrgicas, por volta das 16h, o Ibovespa avançava 1,35%, para 57.636 pontos.

Leia também:

 

Leia mais sobre  Bovespa  - dólar

Leia tudo sobre: bovespadolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG