Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar fecha a R$ 2,272 e acumula perda de 2,6% na semana

SÃO PAULO - O cenário externo conturbado e o dia negativo nas bolsas de valores não influíram na formação da taxa de câmbio nesta sexta-feira. Depois de testar o patamar de R$ 2,30, o dólar comercial voltou a perder valor ante o real, fechando a semana com desvalorização acumulada de 2,61%.

Valor Online |

Ao final da sexta-feira, a moeda era negociada a R$ 2,27 na compra e R$ 2,272 na venda, o que representa queda de 0,87% sobre o valor de ontem.

Na roda de "pronto" da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), a divisa teve queda de 0,39%, fechando a R$ 2,271. O giro financeiro somou US$ 109,25 milhões, menos da metade do observado ontem.

O gerente de câmbio da Fair Corretora, Mário Batistel, chama atenção para a volatilidade da taxa no decorrer da sessão. O dólar chegou a R$ 2,308 na máxima e depois testou R$ 2,262 na mínima.

Segundo o especialista, essa instabilidade foi reflexo direto da baixa liquidez do dia. O giro interbancário foi de apenas US$ 522 milhões. Em um dia considerado fraco, o giro soma, pelo menos, US$ 1 bilhão.

A ausência do Banco Central no mercado também pode ser encarada como mais uma indicação de que a movimentação foi modesta. A última vez que a autoridade monetária atou no mercado à vista foi em 30 de dezembro, quando vendeu moeda a R$ 2,329.

Ainda de acordo com Batistel, o que deu o tom do mercado durante a semana foi o desmanche de posições compradas na BM & F. Os estrangeiros estão se desfazendo de parte de suas apostas contra o real, o que força o preço para baixo no mercado futuro e acaba chegando ao mercado à vista.

Segundo o diretor, como não foi perceptível a saída de recurso do país, esses dólares vendidos no futuro podem ter sido direcionados para aplicações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ou para títulos de renda fixa.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG