Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar e Bovespa reduzem alta

SÃO PAULO - Após o mercado mundial ter registrado um dia pessimista ontem, com inclusive o Ibovespa perdendo quase 8% do valor, o dólar era negociado com instabilidade nesta quinta-feira e a Bovespa, após abrir em queda, operava em alta.

Redação com Valor Online |

 

A Bovespa registrava, por volta de 12h50, alta de 1,43%, aos 34.865 pontos, após registrar valorização de quase 3%. Já o dólar comercial mantinha alta, embora menor, de 0,31%, cotado a R$ 2,296, depois que o Banco Central realizou leilão. 

Na sessão de ontem, os investidores reagiram de forma bastante negativa aos resultados da Petrobras. Apesar de ganho recorde de quase R$ 11 bilhões apresentado pela estatal, a alta dos custos e a queda nas margens desagradou analistas de investidores.

A bolsa brasileira também refletiu a forte queda dos índices norte-americanos. O dia já não era bom e ficou pior depois que o secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, mudou o foco do plano de US$ 700 bilhões aprovado em outubro.

Segundo Paulson, o dinheiro não será utilizado para sanear o balanço dos bancos por meio da compra de ativos podres. O novo direcionamento é contribuir para o crédito ao consumidor.

Refletindo tais notícias o Ibovespa caiu 7,75%, encerrando aos 34.373 pontos. Destaque para o giro financeiro, que superou 5,09 bilhões. Já em Wall Street, o Dow Jones fechou com baixa de 4,73%, enquanto o Nasdaq perdeu 5,17%.

Sinalização

O mercado segue a sinalização vinda de Wall Street, onde os futuros também registram queda com os investidores assimilando mais uma rodada de notícias corporativas. A varejista Wal-Mart surpreendeu positivamente ao reportar aumento no lucro do terceiro trimestre. Apesar do crescimento, a empresa reduziu a previsão de ganho para todo o ano de 2008.

Os investidores também reagem ao comunicado da Intel. Na noite de ontem, a fabricante de processadores de computador reduziu em 17% sua previsão de receitas para o quarto trimestre apontando fraca demanda em todos os segmentos de mercados.

Na agenda do dia, os pedidos semanais por seguro-desemprego e o resultado da balança comercial norte-americana em novembro. Por aqui, destaque para os resultados trimestrais. Hoje, o Banco do Brasil anunciou lucro de R$ 1,867 bilhão para o terceiro trimestre do ano, resultado 36,9% maior no comparativo anual.

Já na Europa, o dia é de perdas com o setor de commodities e os bancos puxando as vendas.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) apresentou o Índice de Geral de Preços-10 (IGP-10) referente a novembro.

No âmbito corporativo, estão previstos os resultados da AES Tietê, Company, Cremer, Eletropaulo, Estácio, Grendene, Guararapes, IdeiasNet, Metalfrio, Magnesita, Saraiva, UOL, Abyara, Agra, Even e Multiplan.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: dolar bovespa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG