Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar desaba 3,5%, após plano europeu de 750 bilhões de euros

SÃO PAULO - A forte reação da Europa aos problemas que ameaçavam não só a Grécia, mas a integridade financeira de toda a região, é recebido com euforia pelos investidores nos mercados mundiais. No câmbio local, o pacote de 750 bilhões de euros utilizado em um programa de garantia de empréstimos promove uma forte reversão de posições compradas.

Valor Online |

Depois de subir 6,5% ao longo da semana passada, às 9h55, o dólar comercial desabava 3,51%, a R$ 1,784 na compra e R$ 1,786 na venda. No mercado futuro, o dólar com vencimento para junho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), recuava 2,89%, a R$ 1,793. Além do dinheiro, os governos da União Europeia atenderam a outro pleito dos mercados, a compra de ativos públicos e privados no mercado secundário, garantindo liquidez a esses ativos. Também foi acertada uma linha de swap de dólares com o Federal Reserve (Fed), banco central americano. No câmbio externo, o euro também sobe de forma acentuada ante o dólar e volta a se aproximar de US$ 1,30. Na bolsa, a reação é violenta. Por aqui, o Ibovespa futuro saltava mais de 5%. Em Wall Street, o futuro do Dow Jones ganhava 3,4%. Entre as commodities, o preço do barril de petróleo do tipo WTI avançava mais de 4%. O que se vê é o movimento inverso do registrado na semana passada. Agora, os investidores vendem dólar e títulos americanos e remontam posições em ativos de risco, como ações e commodities. (Eduardo Campos | Valor)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG