Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial segue alta no exterior, com giro fraco

O feriado norte-americano pelo Dia do Presidente, hoje, tirou liquidez do mercado de câmbio doméstico, onde os poucos participantes ajustam posições defensivas em meio à alta externa do dólar. Às 15h17, o dólar comercial era vendido a R$ 2,278, maior taxa do dia até então, em alta de 0,62%; e vinte minutos depois desacelerava para R$ 2,275 (0,49%).

Agência Estado |

O giro financeiro total à vista diminuiu 89% até o momento em relação ao de sexta-feira, para cerca de US$ 415 milhões.

No exterior, os investidores compraram a moeda americana para proteção, diante do receio com o setor financeiro nos EUA e Europa e a contração do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão no 4º trimestre de 2008, a maior em três décadas, disse o operador José Carlos Amado, da Renascença Corretora, em São Paulo.

Os investidores também estão em compasso de espera pelo detalhamento da ajuda aos bancos nos EUA, assim como pela apresentação, nesta quarta-feira, pelo presidente dos EUA, Barack Obama, do seu programa para evitar execuções hipotecárias. A expectativa é de que, para este plano, o governo anuncie os detalhes.

Ontem, a Casa Branca pediu uma profunda reestruturação das montadoras norte-americanas. A General Motors e a Chrysler se preparam para apresentar os planos de redução de custos em troca de empréstimos de bilhões de dólares do governo. No Japão, o PIB recuou 3,3% no quarto trimestre ante o terceiro, e 12,7% em bases anualizadas. Às 15h22 (de Brasília), o euro caía 0,99%, a US$ 1,2762.

No mercado à vista, o fluxo cambial está inexpressivo e pelo 9º dia útil consecutivo o Banco Central não fez, até o momento, leilão de venda de moeda.

A autoridade monetária deu continuidade à rolagem do vencimento de US$ 7,1 bilhões em contratos de swap cambial em 2 de março de 2009. Até agora, em três leilões já realizados, o BC renovou 95% ou cerca de US$ 6,787 bilhões desse vencimento.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG