O mercado doméstico de câmbio operou com volume reduzido de negócios hoje. As cotações do dólar em relação ao real oscilaram entre leves altas e baixas durante a sessão.

No fechamento, o dólar comercial avançou 0,33%, cotado a R$ 2,118 no mercado interbancário de câmbio. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subiu 0,38% e fechou também a R$ 2,118. O giro financeiro total diminuiu 37%, para cerca de US$ 2,2 bilhões.

A leve alta do dólar hoje, segundo um operador, pode ser atribuída em parte a um fluxo financeiro negativo e também a ajustes de posições estimulados pelo escorregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que cai mais de 5% ao final dos negócios no mercado de câmbio, na esteira das bolsas internacionais, refletindo um movimento de realização de lucros após a vitória de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos.

Hoje, o Banco Central vendeu US$ 483 milhões em contratos de swap cambial e ainda não informou a taxa nem o volume de moeda negociado no primeiro leilão de dólares destinados ao crédito à exportação. Nesta operação, o BC ofereceu até US$ 2 bilhões. A operação terá 180 dias e os dólares serão recomprados pela autoridade monetária em 8 de maio de 2009. A taxa de recompra deve ser divulgada ainda hoje pela autoridade monetária. Pelas regras do leilão, cada instituição pode adquirir até 20% da oferta - o equivalente a US$ 400 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.