Tamanho do texto

O dólar ampliou nesta tarde a apreciação do dia ante o real, em linha com a piora de desempenho das bolsas de valores. Às 14h45, o dólar comercial avançava 4,28%, cotado a R$ 2,192, a maior taxa do dia até então - na mínima, a moeda foi transacionada a R$ 2,10.

Na BM&F, o dólar negociado à vista também renovou a taxa máxima da sessão, em alta de 4,68%, a R$ 2,19.

Nos mercados acionários, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, atingiu queda de 10% às 14h25, levando à interrupção dos negócios por meia hora. Em Nova York, o índice Dow Jones cedia 5,25% às 14h45, o Nasdaq perdia 5,45% e o S&P-500 recuava 6,39%. A piora se seguiu a discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, sugerindo que a desaceleração da economia norte-americana será longa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.