Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em queda de 5,34% a R$ 2,196

O dólar comercial abriu em forte baixa hoje, de 5,34%, cotado a R$ 2,196 no mercado interbancário de câmbio. Na última sexta-feira (dia 10), a moeda americana disparou 6,91% e fechou a R$ 2,32, no maior valor desde maio de 2001.

Agência Estado |

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista era negociado em queda de 6,24%, a R$ 2,18, após abertura em baixa de 5,76%, a R$ 2,191.

A semana começa com a ação coordenada de salvação ao sistema financeiro nos países da zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) e o mercado comemora. A alta foi estrondosa nas bolsas asiáticas - Japão não funcionou devido ao feriado, mas Hong Kong, por exemplo, subiu 10% - e é forte também nas principais praças da Europa. O euro também mostra vigor, com elevação superior a 1,5% ante o dólar. Nos Estados Unidos também é feriado, mas as Bolsas de Nova York operam normalmente e também sinalizam recuperação significativa, com os índices futuros subindo cerca de 5% esta manhã. Resta saber se a euforia resistirá à divulgação dos balanços de empresas e bancos americanos prevista para o restante da semana.

Por aqui, a parcela importada da crise deve ajudar a acalmar os mercados e a perspectiva é de que o dólar recue na abertura. Porém, como a situação internacional já desencadeou uma problemática doméstica - a necessidade de empresas endividadas em dólar a descoberto e alavancadas zerarem suas posições - a trajetória do câmbio pode descolar-se do exterior, como já aconteceu recentemente. A certeza é de que, perante demanda por dólares, o Banco Central continuará atuando.

Já está marcado para hoje um leilão de até 35.310 contratos de swap cambial tradicional. A oferta soma valor equivalente a cerca de US$ 1,756 bilhão. E, se necessário, o mercado não duvida da realização de leilão de venda de dólares no mercado.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG