Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em baixa de 1,99% a R$ 2,113

O dólar comercial abriu as negociações hoje no mercado interbancário de câmbio cotado a R$ 2,113, em baixa de 1,99% em relação ao fechamento dos negócios na sexta-feira passada (R$ 2,156). Enquanto os países do G-20 discutiam a crise em São Paulo no fim de semana, levantando diversas sugestões, mas sem chegar a medidas práticas, a China, que é parte do grupo, anunciava um pacote de estímulo à economia de 4 trilhões de yuans (US$ 586 bilhões) até 2010.

Agência Estado |

O objetivo é impulsionar a demanda doméstica mas, de imediato, o que o governo chinês conseguiu foi empolgar os mercados globais.

Com a expectativa de que o gigante asiático sustente fortes taxas de crescimento, as bolsas, as commodities e o petróleo sobem, na manhã desta segunda-feira. Assim, se seguir o mercado internacional, como vem ocorrendo, o real deve iniciar o dia mostrando força. Até porque, crescimento na China repercute diretamente nas expectativas de exportações do Brasil.

A agenda não deve atrapalhar as perspectivas positivas. Depois de uma sexta-feira cheia encerrando a semana passada, com dados negativos que já tinham sido antecipados pelos mercados, os eventos previstos para hoje tendem a não afetar significativamente os preços. E o foco deve ser o Brasil. Aqui tem balança comercial e tem reunião do Banco de Compensações Internacionais (BIS), o banco central dos bancos centrais, que faz a reunião bimestral em São Paulo. Às 12h30, o presidente do Conselho da Global Economy Meeting e do Banco Central da Europa (BCE), Jean-Claude Trichet, que está no encontro, fala à imprensa. O presidente do Banco Central brasileiro, Henrique Meirelles, dará entrevista às 16h30, após encerramento da reunião.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG