Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em baixa de 1,25% a R$ 2,298

O dólar comercial abriu a segunda-feira em baixa de 1,25%, negociado a R$ 2,298 no mercado interbancário de câmbio. Na sexta-feira, o dólar comercial havia fechado a R$ 2,327.

Agência Estado |

Nos negócios subseqüentes desta manhã, às 10h14, o dólar comercial reduzia a baixa a 0,69%, cotado a R$ 2,311.

No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), às 10h13, a taxa de câmbio negociada nos contratos de liquidação à vista era de R$ 2,30, baixa de 1,16% em relação ao fechamento dos preços de sexta-feira passada.

No cenário externo, as preocupações com a atividade econômica global continuam a castigar os mercados neste início de semana. As perdas foram acentuadas nas bolsas asiáticas e a Europa seguia o ritmo de baixa no início da manhã. Os índices futuros do mercado acionário norte-americano também operam no negativo.

Na Ásia, um dos principais motivos das quedas nas bolsas foi o vigor mostrado pelo iene. O G-7 (grupo dos sete países mais industrializados do mundo) divulgou um comunicado de emergência alertando para o risco da valorização excessiva da moeda japonesa, mas não houve reação e o iene segue com alta acentuada ante o euro e o dólar. Já na Europa, o clima de pessimismo é realimentado por dados como o índice de clima para negócios na Alemanha, que recuou pelo quinto mês consecutivo, caindo de 92,9 em setembro para 90,2 em outubro. É o nível mais baixo desde maio de 2003 e inferior às estimativas de economistas, de 90,6. Além disso, há a divulgação de balanços fracos em diversos países e setores.

No mercado de câmbio doméstico, o Banco Central mantém atuação forte para controlar a escalada da moeda norte-americana ante o real. Para hoje, estão agendados um leilão de contratos de swap e outro de venda de dólares com recompra agendada para três datas diferentes: 1º de dezembro de 2008 (33 dias corridos após a liquidação da venda), 2 de janeiro de 2009 (65 dias) e 2 de fevereiro de 2009 (96 dias). No leilão, os dólares serão vendidos conforme a taxa que o BC divulgará às 10h30. No leilão de swap, o BC ofertará até 30 mil contratos com três vencimentos: até 20 mil contratos para 2/1/2009, até 6 mil swaps para 1/4/2009 e até 4 mil contratos para 1/6/2009. O valor financeiro é de cerca de US$ 1,5 bilhão.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG