Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em alta, negociado a R$ 2,21

O dólar abriu as negociações hoje no mercado interbancário de câmbio em alta de 0,14%, cotado a R$ 2,204. Logo em seguida, a moeda caiu para R$ 2,198, mas retomou a alta nos negócios subseqüentes e às 10h23 avançava para R$ 2,21, valorização de 0,41%.

Agência Estado |

Ontem a moeda havia registrado forte valorização no dia, de 3,92%, fechando a quinta-feira a R$ 2,201.

Fatos importantes, com potencial para interferir nos preços dos ativos, não faltam na agenda interna e internacional hoje. Por enquanto, os investidores resolvem aguardar sua concretização em clima de otimismo. Não tanto porque as avaliações sobre a economia mundial tenham melhorado de ontem para hoje, mas sim porque eventuais informações negativas foram antecipadas.

Entre os dados macroeconômicos de porte previstos para esta sexta-feira estão o relatório sobre vagas no mercado de trabalho norte-americano e a taxa de desemprego, estoques no atacado, vendas pendentes de imóveis e crédito ao consumidor nos EUA, além de saldo comercial, saldo em conta corrente e produção industrial da Alemanha em setembro e saldo comercial da França também em setembro. Há também balanços de destaque como o da GM, da Ford e da agência hipotecária Fannie Mae nos EUA. Tem ainda a primeira entrevista coletiva do presidente eleito dos EUA, Barack Obama, que falará em um hotel em Chicago depois de uma reunião com seus principais conselheiros econômicos.

Já o presidente do Banco Central brasileiro, Henrique Meirelles, passa o dia em São Paulo e tem uma agenda extensa. Às 12 horas faz palestra sobre o cenário econômico na Câmara de Comércio Americana (Amcham). À tarde, vai se reunir com o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, e com o subsecretário para Assuntos Internacionais do Tesouro dos EUA, David McCormick. À noite, fará reuniões de trabalho com outras autoridades representantes de países integrantes do G-20.

Nesta manhã já foi divulgado a inflação de outubro pelo IPCA, que subiu para 0,45% ante 0,26% em novembro. A alta já era prevista e ficou dentro das estimativas dos economistas que tinham projeções variando de 0,36% a 0,51%.

O BC realiza ainda o habitual leilão de venda de swaps cambiais. A oferta será de até 20 mil contratos com apenas um vencimento: 2 de fevereiro de 2009. Segundo o BC, a oferta soma cerca de US$ 1 bilhão. As propostas poderão ser encaminhadas à autoridade monetária das 12h45 às 13 horas e o resultado será divulgado a partir das 13h15.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG