Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em alta de 1,76% a R$ 1,619

O dólar comercial abriu em forte alta hoje, de 1,76%, cotado a R$ 1,619 no mercado interbancário de câmbio. Ontem, a moeda americana fechou em alta, pelo quarto dia seguido, a R$ 1,591 (+0,89%).

Agência Estado |

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), às 10 horas (de Brasília), o dólar à vista disparava 1,88%, a R$ 1,6225, na taxa máxima do dia até o momento, após abertura em forte alta, de 1,7%, a R$ 1,6195.

O dólar continua ganhando força e, a menos que os exportadores avaliem que a cotação ao redor de R$ 1,59 garante bons ganhos e desovem a moeda nas mesas de operações, a trajetória da divisa americana ante o real deve seguir o mesmo caminho. Isso porque, em relação aos investidores estrangeiros, que estão realocando recursos ao redor do mundo e saindo do Brasil, não se espera mudanças significativas.

A menos que, especificamente hoje, esses investidores enxerguem no resultado do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), cuja primeira prévia de agosto registrou deflação de 0,01% - mostrando recuo dramático ante o dado da primeira prévia de julho, de 1,55% - uma oportunidade para aumentar venda de juros e os fluxos se invertam, ainda que momentaneamente. E os demais indicadores de inflação revelados hoje também registraram desaceleração, ficando em linha com as expectativas.

Lá fora, enquanto as atenções se voltam para o espetáculo da abertura das Olimpíadas de Pequim na economia que mais cresce no planeta, o mercado segue regido, antes de mais nada, pela continuidade dos temores com o desaquecimento da atividade nos Estados Unidos, Europa e Japão. O euro está no nível mais baixo desde fevereiro ante o dólar. O petróleo segue em queda livre.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG