Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar comercial abre em alta de 1,45% a R$ 1,819

O dólar comercial abriu em alta hoje, de 1,45%, cotado a R$ 1,819 no mercado interbancário de câmbio e, em seguida, ampliou a alta para 1,78% a R$ 1,825, na taxa máxima do dia até as 9h38 (de Brasília). Ontem, a moeda americana fechou em baixa de 2,08%, a R$ 1,793.

Agência Estado |

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subia 1,42%, a R$ 1,818, na taxa mínima do dia até o momento, após abertura em alta de 1,53% a R$ 1,82.

O mercado doméstico de câmbio deve mostrar a mesma cautela que exibem os investidores internacionais, enquanto aguardam os pronunciamentos do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Ben Bernanke e do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, a partir das 10h30 (de Brasília).

O discurso de Bernanke foi divulgado esta manhã no site do Fed, mas ao vivo sempre pode haver novidades. Até porque, a grande questão do momento é: o Congresso dos EUA aprovará o pacote de socorro ao sistema financeiro? Quando e quanto? Os dois líderes americanos vão usar a sua apresentação para o Comitê de Bancos do Senado, em Washington, para esclarecer detalhes sobre o pacote de US$ 700 bilhões. O mercado quer e precisa de uma aprovação rápida das medidas e está apreensivo, depois de ter comemorado o anúncio na semana passada.

Por enquanto, o que se sabe é que Bernanke pedirá urgência ao Congresso. Dirá também que haverá efeitos econômicos adversos se os mercados não se acalmarem. Ele reafirmará também que a economia dos EUA ainda enfrenta desafios substanciais e que o mercado de trabalho está enfraquecendo, enquanto a inflação permanece elevada. Paulson fará coro no pedido de urgência na aprovação do pacote de auxílio aos bancos.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG