O dólar comercial abriu em alta de 0,88% hoje, cotado a R$ 2,30 no mercado interbancário de câmbio. Ontem, a moeda norte-americana fechou em alta de 0,71%, a R$ 2,28.

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista exibiu alta de 0,94% na abertura, cotado a R$ 2,30.

O clima de aversão ao risco domina a abertura do mercado doméstico de câmbio. O ritmo é imposto, mais uma vez, pelo ambiente internacional negativo, que hoje é reforçado, principalmente, por um relatório da agência de classificação de risco Moody's que faz um alerta sobre a vulnerabilidade de alguns bancos europeus diante do forte desaquecimento nos países do Leste Europeu, onde são controladores. Segundo a Moody's, bancos de vários países europeus, como Áustria, Itália, França, Bélgica, Alemanha e Suécia são responsáveis por 84% de todos os empréstimos bancários no Centro e no Leste Europeu.

Também pesam as incertezas que rondam as montadoras norte-americanas, que devem apresentar hoje ao governo dos Estados Unidos um plano de viabilidade de suas atividades, como parte do acordo para liberação de bilhões de dólares em empréstimos federais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.