O dólar comercial abriu em alta de 0,44% hoje, cotado a R$ 2,294 no mercado interbancário de câmbio. Ontem, a moeda norte-americana fechou em alta de 2,1%, a R$ 2,284.

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subia 0,53%, a R$ 2,295, após abertura em alta de 0,48%, a R$ 2,294.

O dólar fechou em alta ontem em relação ao real, depois de registrar cinco sessões consecutivas de queda. Na manhã desta quarta-feira, os primeiros negócios no mercado doméstico de câmbio ainda não indicavam recuperação da moeda nacional ante a divisa estrangeira, com os investidores permanecendo avessos a movimentos mais incisivos, à espera de uma definição mais clara para o dia.

"O movimento de ontem foi exagerado e podemos buscar uma recuperação", disse um executivo da mesa de operação de moedas de um grande banco nacional.

A ideia do programa de resgate financeiro dos Estados Unidos, apresentado ontem, é positiva, no sentido de reorganizar o mercado de crédito norte-americano, e o volume, de cerca de US$ 1,5 trilhão, a ser direcionado é considerável, ponderou a diretora de câmbio da AGK Corretora, Miriam Tavares. Para ela, a despeito da falta de detalhes, o plano do Tesouro dos EUA e o pacote de estímulo aprovado no Senado norte-americano, se forem bem implementados, podem, no médio prazo, renovar a confiança dos investidores e consumidores e proporcionar o início do ciclo de recuperação para a economia dos EUA e mundial.

Hoje, o Banco Central faz pesquisa de demanda, das 17h até as 17h30 (de Brasília), para o início da rolagem dos contratos de swap cambial que vencem em 2 de março de 2009. De acordo com o BC, no primeiro dia útil de março vencem US$ 7,1 bilhões em contratos desse tipo. O resultado será divulgado pelo BC a partir das 18h30 (de Brasília).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.