Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar cai na sexta-feira, mas ainda fecha semana como leve alta

SÃO PAULO - Depois de apresentar certa resistência à queda no começo do pregão, as vendas acabaram falando mais alto e puxaram o preço do dólar para baixo nesta sexta-feira. Mas ainda assim a moeda acumulou ganho de 0,44% na semana.

Valor Online |

Já no mês, a divisa perde 2,33% e no ano a baixa está em 3%.

Depois de subir a R$ 2,294, o dólar comercial firmou baixa e fechou o dia valendo R$ 2,262 na compra e R$ 2,264 na venda, queda de 1,04%.

Na roda de "pronto" da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), a moeda recuou 1,0%, fechando também a R$ 2,264. O giro financeiro somou US$ 223 milhões. O giro interbancário foi elevado, passando de US$ 4 bilhões.

De acordo com o diretor da Pioneer Corretora, João Medeiros, dias como o de hoje indicam que os estrangeiros desmancharam posições compradas (apostas contra o real) na BM & F e colocaram dinheiro na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que passa por recuperação depois de quatro dias seguidos de baixa.

Na avaliação do especialista, dois fatos marcaram a semana e são determinantes para o comportamento do dólar nos próximos pregões.

O primeiro é a virada no fluxo cambial. Segundo o Banco Central, no mês até o dia 6 de fevereiro, o saldo ficou positivo em R$ 345 milhões. Vale lembrar que em janeiro, as saídas ultrapassaram as entradas e US$ 3 bilhões.

O outro ponto é que mais dinheiro entrou no país nessa semana e outras empresas, seguindo o exemplo da Petrobras, estão começando a estudar emissões externas.

"Apesar da desgraça nos Estados Unidos, o mercado interno está um tanto firme. E se tivermos ingressos mais consistentes, a taxa de câmbio deve cair mais um pouco", afirmou Medeiros.

O Banco Central continuou ausente do mercado à vista, mas fez hoje o segundo leilão para rolar os swaps que vencem em março. A operação movimentou US$ 2,44 bilhões com 95% do lote de 51,8 mil contratos colocado. Ainda hoje, o BC sonda os agentes para continuar rolando os contratos, em leilão agendado para segunda-feira.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG