Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar cai a R$ 1,573, menor valor desde janeiro de 1999

O dólar comercial fechou a sexta-feira negociado a R$ 1,573 no mercado interbancário de câmbio, o menor valor desde 19 de janeiro de 1999, quando a moeda americana valia R$ 1,558. Vale lembrar que naquela época o País viveu uma crise cambial, que culminou com forte desvalorização do real (entre os dias 12 e 29 de janeiro de 1999, o dólar saltou de R$ 1,21 para R$ 1,98) e o fim das bandas cambiais.

Agência Estado |

Desde então, o regime de câmbio no País passou a ser flutuante.

Entre as explicações para a queda da taxa de câmbio hoje, pelo segundo dia seguido, estão o fluxo cambial positivo (entrada de recursos no País) e previsão de novos ingressos financeiros decorrentes do atraente diferencial de juros interno e externo, após a decisão do Banco Central, na quarta-feira à noite, de elevar a taxa Selic (juro básico da economia brasileira) de 12,25% para 13% ao ano.

A negociação de venda de ativos da mineradora MMX, do empresário Eike Batista, para a Anglo American também favoreceu a queda do dólar hoje. Além disso, uma antecipação da rolagem de contratos de câmbio futuro na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), em que os investidores reforçaram suas apostas na baixa das cotações da moeda, influenciou em parte o declínio do dólar no mercado à vista, segundo um operador de câmbio. Nos contratos de liquidação à vista, o dólar na BM&F fechou cotado a R$ 1,573 hoje, baixa de 0,41%. Na mínima do dia, chegou a ser negociado a R$ 1,571 nas transações interbancárias.

O Banco Central interveio no mercado de câmbio, no meio da tarde, promovendo um leilão de compra de dólar. A taxa do leilão foi fixada em R$ 1,5748 e a autoridade monetária pode ter adquirido cerca de US$ 65 milhões. Seis bancos declararam suas propostas no leilão, com taxas que iam de R$ 1,5742 a R$ 1,576. O BC aceitou duas dessas propostas, segundo um operador. Onze instituições não informaram suas ofertas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG