SÃO PAULO - Refletindo a retomada da confiança pelos mercados do mundo todo, a moeda norte-americana caiu significativamente ante o real. A depreciação do dólar só não foi maior por conta de uma trava indireta na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F) que impede transações a partir de oscilações de 6%, de alta ou de baixa, para os contratos de dólar negociados no mercado futuro.

Com isso, as variações no mercado à vista também acabam sendo limitadas.

Dados preliminares apontam que o dólar comercial fechou negociado a R$ 2,153 na compra e R$ 2,155 na venda, baixa de de 6,87%. Na sexta-feira, a divisa fechou a R$ 2,3140, alta de 5,27%.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.