Tamanho do texto

O dólar à vista abriu em baixa de 0,12% hoje, cotado a R$ 1,5985 na Bolsa de Mercadorias & Futuros. Na última sexta-feira (dia 11), a moeda norte-americana fechou em queda de 0,59%, a R$ 1,6005.

O socorro do governo dos Estados Unidos às agências de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac e a oferta do banco espanhol Santander para comprar o grupo financeiro britânico Alliance & Leicester (A&L) são o divisor de águas entre o pessimismo com que fecharam os mercados na última sexta-feira e o clima de alívio visto na manhã de hoje. A queda do petróleo no mercado internacional, onde é negociado na casa de US$ 143,00 o barril, também colabora.

Porém, a volatilidade pode ser retomada a qualquer instante. Os especialistas continuarão de olho no noticiário referente ao sistema financeiro, principalmente dos EUA e da Europa. Além disso, há a temporada de balanços das empresas e a agenda norte-americana de indicadores econômicos programados para esta semana promete informações importantes e capazes de mexer com o rumo dos negócios.

Para o câmbio, a semana pode ser marcada por movimentos de fluxo de recursos. A oferta de ações da Vale tende a trazer recursos para o País e as expectativas por essas entradas já começam a mexer com cotações.