SÃO PAULO - O dólar abriu os negócios, na manhã desta quinta-feira, em alta de 1,23%, cotado a R$ 1,807. Após a divulgação do crescimento do PIB e do aumento dos juros pelo Copom, ontem, a agenda interna não reserva novo indicador, e o foco recai nos EUA, onde será apresentado o índice de preços de importação em agosto.

Acordo Ortográfico

A previsão aponta para retração de 1,5% em agosto, seguindo alta de 1,7% em julho. Os dados sobre os preços pagos pelos produtos comprados no exterior abrem a seqüência de indicadores inflacionários nos Estados Unidos. Já na sexta-feira, será conhecido o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) e na semana que vem sai o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês).

Ainda hoje os investidores ficam sabendo do resultado da balança comercial dos EUA em julho e dos pedidos semanais por seguro-desemprego naquele país.

Bolsas européias

As principais bolsas européias operam em baixa hoje, prejudicadas mais uma vez pelo desempenho fraco do setor financeiro, que compensa a recuperação dos papéis de mineradoras e petrolíferas. Às 9h01 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 1,35%; em Paris, o mercado recuava 1,38%, enquanto em Frankfurt a bolsa perdia 1,53%.

Países emergentes

O índice de ações de países emergentes caía quase 2% na manhã desta quinta-feira, atingindo o menor nível desde novembro de 2006, em uma sessão marcada por preocupações sobre o setor financeiro global. O índice MSCI de emergentes tinha baixa de 1,90 por cento, a 841 pontos.

Bolsas asiáticas

A persistência das preocupações com a saúde do setor financeiro e com a situação econômica global afetou as operações na Ásia nesta quinta-feira. Em Tóquio, o Nikkei 225 cedeu 1,98%, para 12.102,50 pontos, o menor nível de fechamento desde 18 de março.

O segmento de bancos e seguradoras registraram baixas depois de o banco de investimentos americano Lehman Brothers anunciar um prejuízo trimestral próximo de US$ 4 bilhões.

O Hang Seng, de Hong Kong, declinou 3,06%, somando 19.388,72 pontos, o patamar mais baixo desde março de 2007.

Em Seul, o Kospi caiu 1,48%, ficando em 1.443,24 pontos. O Shanghai Composite, de Xangai, diminuiu 3,34%, aos 2.078,98 pontos, na menor marca desde 29 de novembro de 2006.

Leia mais sobre Bolsas de valores

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.