Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dólar abre a semana em alta

O dólar começou a semana em leve alta. Por volta das 10h desta segunda-feira, a moeda americana era cotada a R$ 2,286, subindo 0,66% ante o real.

Redação com agências |

 

Na sexta-feira, a moeda caiu 4,42% e fechou a R$ 2,271.

Hoje o Banco Central fará mais um leilão de até 10 mil contratos de swap cambial com vencimento em 2 de fevereiro de 2009. No total, a operação equivale a aproximadamente US$ 500 milhões. Após o fechamento de mercado, fará também pesquisa de demanda para a rolagem de contratos de swap cambial tradicional que vencem em 1º de dezembro de 2008, num total expressivo de US$ 5,37 bilhões. Segundo comunicado enviado ao mercado, a pesquisa será feita pela mesa de operações do BC das 17 horas às 17h30. O resultado será divulgado a partir das 18h30.

As Bolsas de Valores da Europa começaram a semana no terreno negativo, com a decepção quanto à falta de um plano prátioco na reunião do G20.

Na Ásia, a bolsa de Tóquio encerrou o pregão em alta, apesar de o país ter anunciado que está em recessão. O índice Nikkei encerrou os negócios com ganhos de 0,71%.

As outras Bolsas fecharam sem direção comum.

Expectativas

A terceira semana de novembro reserva uma carregada agenda de indicadores econômicos, com destaque para os índices de inflação no âmbito doméstico e externo.

Por aqui, houve a divulgação do boletim Focus do Banco Central (BC), que traz a evolução das expectativas de inflação para este e para o próximo ano.

Também será apresentado hoje o resultado da balança comercial semanal.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgou a segunda prévia do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), que ficou em 0,49%, e a variação semanal do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), que subiu 0,56%.

Nos Estados Unidos, foco na produção industrial de outubro, a ser divulgada pelo Federal Reserve (Fed). A estimativa é de retração de 0,1% naquele mês, depois de uma queda de 2,8%.

A terça-feira conta com as vendas no comércio varejista brasileiro e o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) norte-americano. Na quarta-feira, os investidores conhecem os preços ao consumidor dos EUA, os dados sobre a construção de novas moradias e a ata referente à reunião de outubro do Fed. Por aqui, o destaque é a pesquisa mensal de emprego.

Na quinta-feira, o mercado não opera no Brasil em função de feriado, mas nos EUA saem os pedidos semanais por seguro-desemprego, o índice de indicadores antecedentes e o indicador de atividade do Fed da Filadélfia. A sexta-feira não tem indicadores tanto aqui quanto lá fora.

(Com informações do Valor Online e Agência Estado)

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: dolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG