Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dois terços do compulsório liberado para carteira já foram usados

BRASÍLIA - Os grandes bancos recolheram apenas um terço do compulsório punitivo determinado pelo Banco Central (BC), no último dia 14. Foram recolhidos R$ 10,006 bilhões na parcela sobre depósitos a prazo que deixa de ser remunerada, enquanto a autoridade monetária tinha anunciado que corresponderiam a R$ 29,5 bilhões.

Valor Online |

O montante indica que cerca de R$ 19,5 bilhões já foram ou estão sendo usados na compra de carteiras de crédito de pequenas instituições financeiras com dificuldade de liquidez.

Entre as medidas para forçar a liberação de crédito interbancário no pico da crise financeira em outubro, o BC permitiu que parte dos compulsórios fossem usados na compra de carteiras de créditos ou outros ativos de bancos menores. Depois, divulgou uma medida punitiva: o compulsório não usado para essa finalidade, passaria a ser recolhido ao BC em espécie, sem qualquer remuneração.

Essa regra faz parte da mudança que entrou em vigor ao fim de outubro. O compulsório sobre depósito a prazo passou a ser recolhido neste mês à base de 30% em títulos públicos federais e 70% em dinheiro, sem remuneração.

Dados globais divulgados hoje pela autoridade monetária até o último dia 14 mostram ainda que já foram liberados R$ 77,246 bilhões em compulsórios, nas medidas baixadas pelo BC desde setembro para minorar os efeitos da crise financeira internacional. O total de compulsórios caiu de R$ 216,099 bilhões ao fim de setembro para R$ 138,853 bilhões, no último dia 14 de novembro.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG