Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dívida pública interna sobe 3% em fevereiro, para R$ 1,397 trilhão

BRASÍLIA - O estoque da dívida pública mobiliária federal interna (DPMFI) aumentou 3,09% em fevereiro, para R$ 1,397 trilhão, depois de ficar em R$ 1,355 trilhão em janeiro. Os dados constam de relatório do Tesouro Nacional divulgado nesta quinta-feira.

Valor Online |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562742550&_c_=MiGComponente_C

O Tesouro Nacional fez emissão líquida de R$ 30,2 bilhões em títulos em fevereiro e, ao mesmo tempo, apropriou juros no valor de R$ 11,74 bilhões.

Considerando as operações de swap cambial, a parcela da dívida atrelada à taxa pós-fixada Selic somou R$ 526,4 bilhões em fevereiro, ou 37,66% do total do endividamento. Esse percentual é inferior ao do mês anterior, quando as dívidas corrigidas pela Selic representavam 38,15% do total.

Os papéis prefixados passaram do equivalente a 29,58% para 30,27% do total, correspondendo a R$ 423,01 bilhões. A parcela de títulos públicos federais atrelada a índices de preços verificou queda na composição do total, saindo de 30,26% em janeiro para 30,15%, ou R$ 421,43 bilhões, em fevereiro.

Pelos dados do Tesouro, o governo encerrou o mês passado devedor em dólar, no equivalente a R$ 10,28 bilhões, com a posição passiva dessa fatia equivalente a 0,74% do estoque da dívida mobiliária federal interna em fevereiro. No mês anterior, essa participação era devedora em 0,78%.

Leia mais sobre: dívida pública

Leia tudo sobre: dívidadívida públicadívidas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG