BRASÍLIA (Reuters) - A dívida pública mobiliária federal interna subiu 3,09 por cento em fevereiro, para 1,397 trilhão de reais, mostraram dados do Tesouro Nacional nesta quarta-feira. No mês, o Tesouro promoveu uma emissão líquida de 30,2 bilhões de reais. A dívida foi impactada, ainda, por apropriação positiva de juros no valor de 11,74 bilhões de reais.

A parcela dos papéis prefixados, considerados melhores para o gerenciamento da dívida, aumentou para 30,27 por cento do total em fevereiro, frente a 29,58 por cento no mês anterior.

Os títulos atrelados à Selic reduziram sua participação para 37,66 por cento do total, incluindo os contratos de swap, frente a 38,15 por cento em janeiro.

No mesmo período, a participação dos títulos atrelados ao câmbio caiu para 0,74 por cento, ante 0,78 por cento do total no mês anterior, enquanto a dos papéis atrelados a índices de preços caiu para 30,15 por cento, frente a 30,26 por cento do total em janeiro.

A dívida pública federal, incluindo também o endividamento externo do país, aumentou 2,56 por cento no segundo mês do ano, para 1,494 trilhão de reais.

(Reportagem de Isabel Versiani)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.