Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dívida do Tesouro atinge R$ 1,53 trilhão em setembro

Resultado mostra crescimento de 0,64% em relação a agosto, segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional

AE |

selo

A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) aumentou para R$ 1,534 trilhão em setembro, com um crescimento de R$ 9,799 bilhões, o que representa uma alta de 0,64% em relação a agosto. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Tesouro Nacional, o impacto da correção dos juros sobre o estoque da dívida no mês de setembro foi de R$ 10,687 bilhões.

A Dívida Pública Federal total atingiu, em setembro, R$ 1,626 trilhão, com crescimento de 0,50% em relação a agosto. A dívida pública federal externa caiu 1,86% no mês, para R$ 91,76 bilhões.

Os dados do Tesouro mostram que no mês de setembro as emissões de títulos da dívida interna somaram R$ 103,71 bilhões. Desse total, R$ 73,11 bilhões foram de papéis indexados à taxa Selic (pós-fixados), R$ 23,53 bilhões de papéis prefixados e R$ 6,95 bilhões remunerados por índices de preço. Os resgates de títulos feitos pelo Tesouro somaram R$ 104,60 bilhões em setembro. Com esse resultado houve um resgate líquido de R$ 802,54 milhões.

O volume de títulos da DPMFi a vencer nos próximos 12 meses caiu de 27,15% em agosto para 25,72% em setembro. De acordo com o Tesouro, 64,44% deste montante correspondem a títulos prefixados, enquanto os títulos atrelados à Selic têm participação de 17,44% do total de títulos a vencer em 12 meses.

O prazo médio da DPMFi diminuiu de 3,44 anos em agosto para 3,42 anos em setembro. De acordo com a nota do Tesouro, o custo médio acumulado em 12 meses da DPMFi aumentou de 11% ao ano em agosto para 11,18% ao ano em setembro.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG